Terça-feira, 11 de Dezembro de 2007

O Pêndulo de Focault



O Pêndulo de Focault//Manifesto#1//Cifras de  Sésamo#

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

É com inconcretude e incredulidade que encaro a ética no design, ou, design-ético – (semântica à parte) não invalidando os pressupostos que o governam – admitindo por ético, o seu conteúdo tricéfalo: ética da difusão, ética da recepção e ética ego-senso-socio-organizadora.

 

Não acredito numa deontologia imperativa kantiana no design. Não podemos deter a complexidade, senão trabalhar com ela. Acontece na moral uma amoralidade tremenda quando ignoradas as implicações da complexidade ética. Nela, concorrem uma colectividade conflituosa de enredos: ética do individuo, ética grupal (o seu envolvente próximo) e ética social. É certo que na prática estabelecida e fundamentada do design, o briefing, a metodologia ou os códigos que julgam e medeiam o processo gerador, acorrem como agentes que igualmente o administram – todavia, encaro este vínculo, este “Es muss sein” (“Tem de ser”), como um instrumento que opera na entropia, na incerteza e no desvio.

 

Não me arrogo anti-ético, tão pouco niilista ou utópico anárquico – salvaguardo uma antropo-ética. Aquela que não reitere o homem ao estatuto coercivo e estanque do predestinado. A que não incorra na auto-falência, ao desvanecer-se no hiato entre o propósito e o resultado. Uma ética que labore no epicentro vivo, que se reformule, reelabore e acima de tudo: se transcenda quando lhe assim é pedido. Uma meta-ética. Voltada não em demanda de uma cura social, mas da sua terapia auto-didacta.

 

“O Homem é a coisa singular mais útil para o Homem.” ESPINOZA, Baruch de

 

----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

publicado por sofisma às 01:09
link do post | comentar | favorito

.Profile

.pesquisar

 

.Junho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30


.Posts

. A Árvore da Vida

. Matéria

. Jonathan Livingston Seagu...

. Wasabi, a coisa verde que...

. The Beginning Is the End...

. Transcendência

. Sofrer

. My Blueberry Nights

. Desespero

. U2 - The Sweetest Thing

.Arquivos

. Junho 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Maio 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Julho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. ensaio(8)

. citações(7)

. crónica(6)

. apontamento(3)

. dissertação(3)

. poema(2)

. video(2)

. conto(1)

. todas as tags

.as minhas fotos

blogs SAPO

.subscrever feeds